Nascer e pôr do sol no horário de verão

A partir da zero hora do dia 16 de outubro começa, em alguns  estados  do  Brasil,  mais  um horário  de verão. A que horas o Sol irá nascer?  Em que horário irá se pôr?

As regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e o Estado da Bahia terão de adiantar seus relógios em uma hora no dia 16 de outubro, pois, nessa data, começa mais um horário de verão no Brasil. Durante esse período, o Sol aparenta nascer (e também se pôr) mais tarde. Vamos analisar melhor esse fato.

O cálculo do nascer e do pôr do sol em uma determinada cidade se baseia em fórmulas de astronomia. Adivinhem o que é usado nessas fórmulas? Resposta: trigonometria.

Para os cálculos, devemos dispor dos seguintes dados: latitude, longitude e fuso horário oficial da cidade. A fórmula para o tempo de duração do dia é:

imagem011

Temos duas considerações a fazer. A primeira é de que a latitude é negativa para as cidades do Hemisfério Sul. A segunda é de que a declinação é calculada da seguinte maneira:

imagem021

 

O globo terrestre é dividido em meridianos e paralelos. Eles são usados para o cálculo de latitudes e longitudes. Foto: Biblioteca de La Facultad de Derecho y Ciencias del Trabajo Universidad de Sevilla. Licenciada pelo Creative Commons Atribuição 2.0 Genérica.

O globo terrestre é dividido em meridianos e paralelos. Eles são usados para o cálculo de latitudes e longitudes. Foto: Biblioteca de La Facultad de Derecho y Ciencias del Trabajo Universidad de Sevilla. Licenciada pelo Creative Commons Atribuição 2.0 Genérica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vamos ver como funcionam esses cálculos por meio de um exemplo. Suponha que queremos saber quando nascerá e quando irá se por o Sol no dia 17 de outubro de 2011 na cidade de Curitiba (PR). Procedemos da seguinte maneira:

Local: Curitiba

Latitude: -25º 25′ 40” = -25,43

Longitude: 49º 16′ 23” = 49,27

Dia: 17 de outubro (n = 290)

imagem033

 

 

 

 

 

O número de horas de Sol neste dia é 12,66 ou 12h 39min 36seg. Esse horário pode ter variação de alguns minutos, devido ao arredondamento nos cálculos.

Vamos dividir esse tempo por 2, subtraindo o resultado de meio-dia e também acrescentando esse resultado ao meio-dia:

imagem041

12 – 6,33 = 5,67 = 5h 40min 12seg -> nascer do sol

12 + 6,33 = 18,33 = 18h 19 min 48seg -> pôr do sol

Acontece que, se Curitiba estivesse exatamente sobre o meridiano que rege o fuso horário (45º), esses horários estariam corretos.

Entretanto, como Curitiba tem 49,27º, é necessário fazer uma correção de alguns minutos. Isso é realizado por meio de uma regra de três, considerando que, a cada 15º de longitude, há uma diferença de 1 hora. Então, temos:

15º —- 60min

4,27º — x min

x = 17,08 = 17min 5seg

Concluímos, portanto, que no dia 17 de outubro de 2011 teremos para a cidade de Curitiba:

Nascer do sol -> 5h 40 min 12seg + 17min 5seg = 5h 57min 17seg

Pôr do sol -> 18h 19min 48seg + 17min 5seg = 18h 36min 53seg

 

Foto: Hélio VL. Licenciada pelo Creative Commons Atribuição 2.0 Genérica.

Foto: Hélio VL. Licenciada pelo Creative Commons Atribuição 2.0 Genérica.

 

 

 

 

 

 

 

 

Será que realmente está tudo correto? Nem tudo. Os horários encontrados não levaram em conta o horário de verão! Se uma pessoa acorda às 6 horas no horário de verão, ela estará acordando, na realidade, às 5 horas se considerarmos o horário tradicional. Acontece que, em nossos cálculos, o horário em que o Sol nasce é com relação ao horário tradicional. Ou seja, como ele nasce às 5 horas e 57 minutos e a pessoa acorda às 6 horas pelo horário de verão, ela ainda permanecerá 57 minutos sem a luz do Sol. Se um indivíduo trabalha (ou estuda) até as 18 horas pelo horário de verão, ele estará trabalhando até as 17 horas pelo horário tradicional. Como o Sol se põe às 18 horas e 36 minutos, esse trabalhador ainda terá 1 hora e 36 minutos para aproveitar o dia.

Por Adriano Carlos Leal