Significado do 1º de maio

O 1.º de maio não é apenas uma data cívica, ele simboliza a luta pela segurança de todos nós trabalhadores ou futuro trabalhadores.

O início do mês de maio representa um marco para o mundo contemporâneo do trabalho. Pensando nessa nova geração de profissionais que está em formação, nada mais interessante que conhecer um pouquinho sobre a história do trabalho.

 

Ivonaldo Alexandre/Positivo Imagem  

 

O ponto de partida está na segunda metade do século XVIII, precisamente na Inglaterra de 1750, quando ocorreu a passagem do sistema de produção agrário e artesanal para o sistema industrial, com novas tecnologias, máquinas e formas de organização do trabalho. Esse novo universo manufaturado pode ser desvendado com o Conteúdo multimídia Revolução Industrial e as Linhas do tempo Primeira Revolução Industrial e Segunda Revolução Industrial.

Como em toda transformação histórica, o papel do homem na Revolução Industrial foi fundamental. Assim, apesar de todas as inovações técnicas apresentadas no período, nada foi tão significativo quanto as alterações sociais, uma vez que a consolidação do modo de produção capitalista, caracterizado pela produção em larga escala, trouxe uma separação radical entre o trabalho e o capital. Vemos, então, a intensificação das diferenças sociais e assim, passamos ao século XIX, auge dos movimentos trabalhistas. Cansados de anos de opressão com jornadas de trabalho de até 17 horas diárias, salários baixíssimos e sem direitos assegurados por uma legislação, os operários dessa época criaram tipos de organizações formadas, sobretudo, por pessoas com tendências políticas anarquistas e socialistas. Essas organizações podem ser classificadas como os primeiros sindicatos. Em suas reuniões, os trabalhadores planejavam campanhas e mobilizações para reivindicar melhores condições de trabalho e salário. Essa discussão pode ser reforçada com a Linha do Tempo Movimentos operários e ideologias.

E o 1º de maio?

No dia 1.º de maio de 1886, na cidade de Chicago — um dos principais pólos industriais dos EUA na época — inúmeros operários iniciaram uma greve. A manifestação foi tão grande que a polícia repreendeu violentamente o movimento. Centenas de pessoas morreram e outras centenas ficaram feridas. Algum tempo depois, em 1889, um Congresso Socialista realizado em Paris escolheu a data desse lamentável acontecimento em Chicago como Dia Mundial do Trabalho, a fim de homenagear os trabalhadores mortos.

Para comentar a origem dessa data comemorativa, utilize o Conteúdo Multimídia Dia do Trabalho.

E no Brasil, como foi instituído o Dia do Trabalho?

Como na maioria dos países industrializados, a mão-de-obra assalariada foi explorada, com jornadas de trabalho excessivas, salários baixos, ausência de férias e legislação que garantisse os direitos dos trabalhadores. Em 1895, por iniciativa do Centro Socialista de Santos, houve a primeira comemoração do 1.º de maio no Brasil. Somente em 1925, durante o governo de Artur Bernardes, a data foi oficializada como feriado nacional. Mas, foi Getúlio Vargas quem mais apoiou o 1.º de maio, pois utilizava essa data para pronunciar, no rádio, novas leis e atitudes tomadas por ele para atender aos trabalhadores. Vargas também criou o Ministério do Trabalho e a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Para o estudo sobre Vargas e as atitudes em prol dos trabalhadores, utilize o Brasil Multimídia e o especial 50 anos da morte de Getúlio Vargas.

Leiam, analisem e interpretem os materiais indicados, pois o 1.º de maio não é apenas uma data cívica, ele simboliza a luta pela segurança de todos nós trabalhadores ou futuro trabalhadores.