Divisão por estimativas

Você conhece esse método de realizar divisões?

 

Há três maneiras principais de se efetuar uma divisão: mentalmente, usando a calculadora, ou, com lápis e papel, usando um algoritmo.

Na primeira parte do ensino fundamental um grande tempo é dedicado ao estudo do algoritmo da divisão. Há muitos anos a discussão estava entre usar o método curto ou o método longo. O método curto é aquele em que as subtrações feitas ao dividendo são feitas mentalmente. No método longo, elas são registradas no papel, facilitando o cálculo.

 

 

 

De uns anos para cá vem ganhando força um método alternativo: a divisão por estimativas. Nesse método, o cálculo mental ganha força, auxiliando na resolução da operação. Ele tem por base a ideia de que dividir é efetuar subtrações sucessivas.

Se eu quero, por exemplo, dividir 180 bolinhas por 12 crianças, eu começo distribuindo 10 bolinhas para cada criança, e subtraio do dividendo as 120 bolinhas necessárias para isso. Vendo que sobraram 60 bolinhas, eu posso imaginar que isso permite que eu dê 2 bolinhas a mais a cada uma. São mais 24 bolinhas que eu subtraio do dividendo, sobrando ainda 36 para distribuir. Se eu posso perceber que essas 36 permitem que eu dê mais 3 para cada criança, finalizo assim a distribuição.

Observe abaixo como fica o registro da operação realizada dessa maneira.

 

 

Mas outra pessoa pode preferir dividir mais devagar, começando por dar 5 bolinhas a cada criança. Enquanto houver bolinhas a distribuir igualmente entre as crianças, a divisão continua. No final, soma-se o número de bolinhas que cada criança recebeu e o resultado é o mesmo.

 

 

 

Se você gostou desse método, que tal adotá-lo para resolver divisões que você não consegue realizar apenas mentalmente? Tenho certeza que a sua capacidade de realizar estimativas vai aumentar muito!