Triatlo – a história de um esporte composto

O triatlo é um dos esportes olímpicos com origem mais recente, já que surgiu apenas nos meados da década de 1970, nos EUA, mais especificamente na cidade de San Diego. Como o esporte é relativamente novo, alguns tentaram criar uma tradição para ele, resgatando uma disputa dos antigos jogos gregos chamada pentatlo. É evidente que entre ambos, o triatlo moderno e o pentatlo antigo, não existe relação alguma. Além do fato de os jogos gregos serem uma espécie de celebração religiosa, até as provas disputadas eram outras. Portanto, esse vínculo deve ser questionado.

Voltando à década de 1970, existia nessa época uma modalidade não-olímpica chamada duatlo, que consistia na disputa de provas de longa duração de natação e atletismo (corrida). Alguns organizadores dessa modalidade, destacando-se, entre eles, Jack Johnstone, Don Shanahan e Dave Pain, resolveram fazer duas modificações no duatlo em virtude do ostracismo em que se encontrava: a primeira foi acrescentar mais uma prova, o ciclismo; a segunda, aumentar consideravelmente as distâncias percorridas em todas as provas. As provas de corrida e natação que compunham o duatlo não ultrapassavam a distância de 3 mil metros e 300 metros, respectivamente. Para se ter uma idéia, a primeira competição de triatlo, realizada na Baía de Misión, já somava um total superior a 18 quilômetros (500 metros de natação, 8 quilômetros de ciclismo e 10 quilômetros de corrida).

As mudanças foram um sucesso e contribuíram muito para o rápido crescimento do esporte (provavelmente nenhum outro esporte, em apenas duas décadas de existência, tornou-se uma modalidade olímpica). Outro motivo é que hoje, sem dúvida, o triatlo é a prova que mais exige fisicamente do atleta. Como as características principais do esporte moderno são a busca de marcas e a superação de recordes, o triatlo pode ser considerado a modalidade que afere quem é o atleta fisicamente mais completo do mundo.

Em 1989, com a modalidade em franca expansão, foi fundada a Federação Mundial de Triatlo (ITU), situada na cidade de Avignon, na França. Ela seria responsável por uniformizar as regras – embora existam provas dos mais diferentes graus de dificuldade. Existem desde os breves shorts triatlos – provas com duração de pouco mais de uma hora – até o famoso Iron Man, disputado desde 1978 no Havaí, cuja duração ultrapassa, de longe, sete horas ininterruptas. Com a cobertura da segunda edição do Iron Man pela rede americana NBC, uma potência em comunicação, o triatlo se popularizou nos EUA. A saber, a primeira edição teve 15 competidores, e a segunda, 108 inscritos. O triatlo olímpico está em um meio-termo: 1.500 metros de natação em águas abertas (geralmente no mar), 40 quilômetros de ciclismo e 10 quilômetros de corrida. Observem que as distâncias correspondem exatamente aos limites mais longos de cada modalidade (com exceção do atletismo).

Para se ter uma idéia da evolução do esporte, na primeira competição olímpica em Los Angeles, em 1984, como esporte de exibição, os melhores colocados terminavam a prova com um tempo superior a 2 horas; já nas Olimpíadas de Sydney, em 2000, ainda como esporte de demonstração, a marca de 1 hora e 20 minutos foi ultrapassada com margem segura. Além disso, a Federação Mundial já tem mais de 100 países filiados, o que significa o maior crescimento esportivo de todos os tempos. Em 1989 apenas 25 países haviam participado da fundação da federação, ou seja, em pouco mais de dez anos a modalidade conseguiu 75 filiações. Atualmente, são mais de um milhão de atletas federados, sem contar os inúmeros praticantes da modalidade que visam apenas ao lazer e à qualidade de vida. Esse processo de expansão demonstra a importância que o esporte tem no mundo e o motivo, portanto, de sua inserção oficial nas Olimpíadas de Atenas em 2004, valendo medalhas no quadro geral por países.